Angá Portfólio FIM

Angá Portfólio FIM

A Angá Asset Management é uma gestora de recursos independente fundada em 2008, por Frederico de Souza Lima e Luis Felipe Jafet. A casa é formada por profissionais com ampla experiência no mercado financeiro e é focada na gestão e estruturação de operações estruturadas. Conforme dados do site da própria gestora, seu AUM é superior à R$ 5,5 bilhões sob gestão, nichado em operações estruturadas de crédito  – FIDCs, Debêntures Financeiras, dentre outros veículos de securitização – fundos de investimentos e fundos de previdência.

Frederico de Souza Lima é o principal gestor do fundo, atuante no mercado financeiro desde 1996. Durante sua carreira profissional, destacam-se as passagens por grandes instituições, como o Banco Credibanco, Banco Industrial do Brasil e Banco Schain. Frederico é sócio fundador da Angá e integrante dos Comitês Executivo e de Investimento.

Luis Felipe Jafet é o responsável pela área de originação; ingressou no  mercado financeiro em 2002. Antes de fundar a Angá, Luis atuava no Banco Schain. É também, integrante dos comitês executivo e o CFO da empresa.

Atualmente, a gestora conta com uma equipe de 27 profissionais, dividida nas seguintes áreas: gestão, back office, risco, crédito, originação e estruturação, relacionamento com investidor. 

O Angá Portfólio FIM é um fundo de crédito privado, que investe em crédito estruturado, títulos privados e públicos, buscando um retorno de CDI + 1% aa. Sua carteira teórica é composta por até 20% em alocações em FIDCs, 10% em debêntures financeiras, 20% em títulos de crédito bancários – estratégia essa para otimizar carrego do caixa –  e o mínimo de 50% em caixa, alocado em LFTs/Fundos de Zeragem. 

A parcela de estruturados é o grande diferencial do fundo e o maior gerador de alfa, sendo o maior percentual alocado em FIDCs e Debêntures Financeiras estruturadas e geridas pela própria gestora. Dentre outras teses de investimentos, a Angá é bastante especializada no nicho de crédito consignado nível União. Apesar de ter-se uma concentração neste tipo de lastro, o risco não é concentrado, pois as carteiras de recebíveis são extremamente pulverizadas, com um ticket médio baixo e previsibilidade de perda. A gestora tem preferência por este segmento de crédito, pois o nível de inadimplência não tem grandes oscilações e tem um baixo risco de crédito, tendo em vista que é pouco provável que o governo federal ou o INSS deixem de arcar com seus compromissos de pagamentos a funcionários/beneficiários. 

O processo de investimento, inicia-se com a Originação de oportunidades que a gestora enxerga assimetria de risco x retorno, passando por um rigoroso processo de Análise de Crédito e seguindo para a Modelagem Financeira e Estruturação do Ativo, que por fim permanece sob constante monitoramento. Assim, no caso dos FIDCs, consideram-se lastros que possuem baixo risco de crédito, comportamento estatístico estável, pulverizados, e que sejam escaláveis; algo que no crédito de consignados tem-se todos estes elementos reunidos. Na parcela de crédito bancário, a equipe busca ativos mais líquidos e de grandes instituições a fim de mitigar os riscos de crédito. 

Em relação aos controles de risco, o fundo possui limites por classe e nível de risco de cada tipo de ativo. Pelo menos 50% do fundo deve estar alocado em LFT, o que permite a alta liquidez do produto mesmo tendo uma parcela investida em crédito privado e estruturado. 

A parcela de crédito estruturado representa 22% da carteira, a de títulos privados (instituições financeiras) 25% e atualmente o fundo mantém 53% do portfólio em caixa, alocado em LFT e fundos de zeragem.

Além disso, 96%da carteira está atrelada ao CDI e 4% ao IPCA+.

Mercados de atuação e performance da estratégia:

TESOUROCRÉDITO PRIVADOMOEDASAÇÕESDERIVATIVOSALAVANCAGEM
XXXX
LFT/Fundo de zeragemTítulo privado e crédito estruturado
Referencia: fevereiro/2022

A Órama Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. distribui seus produtos para pessoas físicas e jurídicas. Recomendamos o preenchimento do seu Perfil de Investidor antes da realização de investimentos. As informações constantes neste documento estão em consonância com os regulamentos dos fundos de investimento, mas não os substituem. Leia a lâmina de Informações essenciais, se houver, e o regulamento antes de investir, disponíveis no site www.orama.com.br. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA. AS RENTABILIDADES DIVULGADAS NÃO SÃO LÍQUIDAS DE IMPOSTOS E TAXAS DE ENTRADA, DE SAÍDA OU DE OUTRAS TAXAS, QUANDO APLICÁVEL. FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU DO FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITOS – FGC. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido. Este material tem propósito meramente informativo. A Órama não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações aqui divulgadas. As informações deste material estão atualizadas até 28/02/2022.

Posts Similares