Valeu por você existir, amigo – Maio 2022

‘Valeu por você existir, amigo’, a carta mensal de maio da Órama Gestão de Recursos, traz uma discussão que nos deixa mais otimistas com o Brasil e com as posições de nossos fundos.

Nesse último mês de maio, o mercado passou a desacreditar que o Banco Central pare com a escalada de juros agora em junho. Sendo assim, a ponta curta da curva abriu cerca de 20 bps, ao passo que o mercado criou confiança em uma inflação mais controlada. Dessa forma, enxergamos uma pressão inversa nos juros reais. Na bolsa brasileira, os setores de finanças e petróleo puxaram o Ibovespa, além do setor de finanças, que se beneficia dos juros elevados.

Seguimos atentos à inflação e aos movimentos da curva, buscando assimetrias e oportunidades que aumentem o carrego de nossos fundos. Esperamos que o fechamento da curva mais longa seja iniciado ainda em 2022, de forma mais relevante do que o – também esperado – arrefecimento nominal da inflação no período.

Na renda variável, seguimos otimistas com teses domésticas específicas. Entendemos que o Brasil se destaca frente a outras opções de investimentos. Além disso, estamos nos aproximando do fim do ciclo de aperto monetário e nos destacamos frente aos demais emergentes, ao passo que as economias desenvolvidas seguem menos atrativas.

Na carta de maio, trouxemos uma discussão sobre a globalização e o impulso das economias emergentes. Sendo assim, o papel do Brasil no contexto de reorganização das cadeias de suprimentos e o aumento de competição entre China e EUA nas últimas décadas são pontos de destaque. Por fim, ilustramos nossa tese com ciclos passados dos juros e da bolsa brasileiros, que nos tornam mais otimistas quanto ao processo de retomada.

Por fim, reforçamos aqui que estamos abertos a feedbacks em nossos canais de atendimento.

Esperamos que gostem. Boa leitura!

Posts Similares