Após sete sessões de alta, Ibovespa fecha no negativo.

NESTA MANHÃ
  • As bolsas na Ásia fecharam sem direção definida. Os negócios na China tiveram tom positivo após as altas dos índices de gerentes de compras (PMI) de indústria e serviços em maio indicarem que o desempenho da atividade chinesa está melhorando, em meio aos processos de reabertura de Pequim e Xangai, após um extenso período de lockdowns para conter a Covid-19. Assim, o Xangai composto subiu 1,19%. 
  • De acordo com o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS) da China, o PMI industrial do país avançou a 49,6 em maio, enquanto o de serviços subiu a 47,8. Embora abaixo da marca de 50 pontos, que indica expansão da atividade, os resultados deram fôlego à perspectiva de melhora da principal economia asiática. A expectativa é corroborada ainda pelos planos anunciados nos últimos dias de reabrir algumas das principais metrópoles chinesas, como Pequim e Xangai.
  • Ao passo que o Hang Seng, de Kong Kong, avançou 1,38%. Já o Nikkei fechou em baixa de 0,33%. 
  • Na Europa, as bolsas operam em baixa, com foco sobre os números de inflação ao consumidor (CPI) e crescimento de economias do bloco monetário. Além disso, a perspectiva para os preços se deteriorou também por causa do acordo para embargo de importações de petróleo russo da União Europeia, que tende a pressionar a oferta e elevar o custo da commodity energética. Desse modo, o Stoxx Europe 600 opera em baixa de 0,41%.
  • O CPI anual da zona do euro renovou nível recorde ao subir 8,1% em maio, de acordo com dados preliminares divulgados pela Eurostat. O resultado de maio superou a previsão de analistas consultados pelo WSJ, de alta de 7,6%. O CPI recorde segue influenciado pelos efeitos da guerra entre Rússia e Ucrânia. Em relação a abril, o CPI da zona do euro avançou 0,8% em maio.
  •  Os futuros dos índices de ações de Wall Street indicam abertura em queda. 
  • O rendimento do T-Notes de 10 anos está em 2,82%.
  • Os contratos futuros do Brent sobem 1,53% a US$ 119,40 o barril.
  • O ouro está caindo 0,34%, a US$ 1.850,24 a onça.
  • O Bitcoin negocia a US$ 31,6 mil.
AGENDA DO DIA
  • 09:30 Brasil: Balança Comercial (Mar)
  • 11:00 EUA: Confiança do Consumidor Conference Board (Mai)
  • 12:00 Brasil: CAGED (Abr)

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR
BRASIL

O Ibovespa se inclinou a uma pausa para realizar lucros, vindo de sete sessões nas quais não registrou perdas. Dessa forma, o índice recuou 0,81%, aos 111.032,11 pontos. Ao passo que os juros fecharam a sessão com alta expressiva em toda a extensão da curva e nas máximas nos principais contratos de Depósito Interfinanceiro (DI). Com alta de 30 pontos-base, os vencimentos longos foram o destaque, refletindo a piora na percepção de risco externo – acompanhando as curvas europeias-, eleitoral e fiscal. Os mercados fechados em Nova York em função do Memorial Day não só comprometeram a liquidez como deixaram os negócios por aqui vulneráveis a influências de várias ordens.

Apesar de a onda de enfraquecimento da moeda americana no exterior e da valorização das commodities, o real não encontrou forças para nova rodada de apreciação. Assim, a moeda encerrou o dia cotada a R$ 4,7540, alta de 0,34%. Pesaram sobre o mercado de câmbio local o tom negativo do Ibovespa, abalado pelo tombo das ações da Petrobras e já de olho na corrida presidencial, e ajustes técnicos no mercado futuro na véspera da formação da última Ptax de maio.  

EXTERIOR

Mercados em Nova York não abriram devido ao feriado de Memorial Day.  

GUERRA NA UCRÂNIA

As forças russas avançaram para o centro de Severodonetsk, um dos últimos redutos ucranianos na região leste de Donbass, onde Moscou está agora concentrando sua ofensiva. A batalha por Severodonetsk se assemelha em muitos aspectos à luta por Mariupol, onde forças apoiadas pela Rússia trabalharam para cercar a cidade enquanto bombardeios constantes reduziam a maioria dos prédios a escombros. Um jornalista francês foi morto enquanto informava sobre os esforços de evacuação em Lugansk, disse o governador da província. 

As tensões na infraestrutura prejudicarão a capacidade da Ucrânia de exportar sua próxima safra de grãos, ao passo que o país tenta contornar o bloqueio russo do Mar Negro, provavelmente privando o mundo de mais de 8% de todas as exportações de cereais. Líderes dos 27 países da União Europeia estão reunidos em Bruxelas, buscando unidade apesar das divisões sobre um embargo de petróleo proposto. O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky participou da reunião por vídeo. O plano da Europa de parar de comprar gás natural russo dentro de cinco anos enfrenta desafios de grupos ambientalistas, oponentes locais e burocracia. (WSJ)

INDICADORES ECONÔMICOS NO BRASIL

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) desacelerou a 0,52% em maio, após alta de 1,41% em abril, de acordo com a FGV. O resultado ficou em linha com a mediana da pesquisa Projeções Broadcast, que tinha piso de 0,05% e teto de 0,67%. Ao passo que a inflação acumulada em 12 meses pelo IGP-M passou de 14,66% para 10,72%, também em linha com a estimativa intermediária do levantamento. Desse modo, no ano de 2022, o indicador acumula alta de 7,54%. 

A desaceleração do IGP-M de maio foi puxada pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M), que arrefeceu a 0,45%, ante 1,45% em abril. Assim, o índice de preços no atacado acumula variação de 10,82% em 12 meses. Ao passo que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M) passou de 1,53% para 0,35% na margem, com inflação acumulada de 10,09% em 12 meses.

O Ministério de Minas e Energia informou na noite desta segunda-feira (30) que formalizou ao Ministério da Economia o pedido de inclusão da Petrobras na carteira do PPI (Programa de Parcerias de Investimentos), de olho em uma futura privatização da companhia. A qualificação da Petrobras ao PPI depende de aval do conselho do programa e seria o primeiro passo de um processo longo e que desde já enfrenta resistências no Congresso. No setor de combustíveis, o anúncio da privatização é visto como mais uma cortina de fumaça do governo no momento em que a alta nos preços pesa nas perspectivas eleitorais do presidente Jair Bolsonaro (PL). (Folha)

POLÍTICA NO BRASIL

Após reunião com os secretários estaduais de Fazenda, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), garantiu que o projeto que limita as alíquotas do ICMS será apreciado pelos senadores. Pacheco sinalizou, entretanto, que o texto pode sofrer alterações para aliviar o impacto da proposta sobre as finanças dos Estados. Os secretários mostraram um impacto estimado de R$ 83,5 bilhões com a aprovação do PLP 211 e do PLP 18, que limita a 17% a cobrança do ICMS sobre combustíveis, energia elétrica, telecomunicações e transporte coletivo. Além disso, haveria outra perda de cerca de R$ 10 bilhões para os Estados com a desoneração da Tusd/Tust (encargos do setor elétrico sobre os quais também incide o ICMS) e a questão dos fundos de combate à pobreza, que deixarão de existir com o fim do percentual extra do tributo.
Dessa forma, pressionados pelo risco de o Senado aprovar o projeto, os Estados propuseram um acordo que deverá reduzir a tributação sobre o diesel e manter congelado o imposto estadual sobre gasolina, gás de cozinha e etanol até o final do ano. (Estadão)

O presidente Jair Bolsonaro (PL) editou um decreto, que bloqueia R$ 8,239 bilhões do orçamento do Poder Executivo para cumprir o teto de gastos. O documento foi publicado na edição desta terça-feira (31) do Diário Oficial da União. O bloqueio foi feito nas despesas não obrigatórias, por conta do aumento dos gastos obrigatórios, como o custeio de sentenças judiciais, por exemplo. O valor não garante o reajuste linear de 5% a todos os funcionários públicos federais. (Poder 360)

Para mais notícias sobre Brasília, acesse o Panorama Político.

PAINEL DE COTAÇÕES

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação
 de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica
 proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Posts Similares