Dia de agenda esvaziada, os investidores buscam oportunidades após fortes quedas na semana

Nesta manhã: os investidores buscam oportunidades após fortes quedas na semana e mais notícias.

Os investidores buscam oportunidades após fortes quedas na semana.

  • As bolsas asiáticas fecharam em alta, com investidores possivelmente em busca de oportunidades após as perdas acumuladas na semana na região, em meio a preocupações com a inflação elevada, a desaceleração da China  e seus efeitos na economia global. O índice Hang Seng liderou os ganhos, com alta de 2,68% em Hong Kong. O japonês Nikkei subiu 2,64% em Tóquio. Na China, o Xangai Composto valorizou 0,96%. A cidade de Xangai tem mostrado avanços no controle de casos da doença. Em Pequim, as autoridades negaram que a cidade será bloqueada, enquanto  Xangai disse que planeja conter a disseminação comunitária do vírus até meados de maio.
  • As bolsas europeias operam em alta. O índice Stoxx Europe 600 avança 1,30%. No cenário macroeconômico, a notícia mais recente é desanimadora. Em março, a produção industrial da zona do euro caiu 1,8% ante o mês anterior, mais do que se esperava, em reação aos impactos da guerra entre Rússia e Ucrânia. Os países da União Europeia disseram que podem considerar adiar o esforço de proibir o petróleo russo se o bloco não conseguir convencer a Hungria a apoiar o embargo. 
  • Os futuros dos índices de ações de Wall Street apontam para uma abertura com ganhos. O presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, recuou contra a especulação de aumentos mais acentuados das taxas de juros, porém, admitiu que não será fácil garantir um “pouso suave” da economia dos EUA diante de pressões inflacionárias. As ações do Twitter Inc. caíram 26% nas negociações de pré-mercado de Nova York, depois que Elon Musk tuitou que seu acordo com a empresa de mídia social estava temporariamente suspenso. 
  • O rendimento do T-Notes de 10 anos está em 2,90%.
  • Os contratos futuros do Brent sobem 1,67% a US$ 107,76 o barril.
  • O ouro está de lado a US$ 1.817,78 a onça.
  • O Bitcoin é negociado a US$ 30 mil.

Leia mais no documento completo

Para notícias sobre Brasília, acesse o Panorama Político.

Posts Similares