Bolsas operam mistas com dados de atividade econômica na China e na Europa

Compartilhe o post:

NESTA MANHÃ
Nesta manhã: Bolsas operam mistas com dados de atividade econômica na China e na Europa.
  • As bolsas asiáticas fecharam mistas, após novos dados de atividade confirmarem que a economia chinesa voltou a se expandir e com esperanças que os EUA possam cortar tarifas para produtos da China. O índice Nikkei subiu 1,03% enquanto o Hang Seng avançou 0,10%. Contudo, na China, o Xangai Composto registrou baixa marginal de 0,04%. 
  • O índice de gerentes de compras (PMI) composto da China avançou de 42,2 em maio para 55,3 em junho, de acordo com pesquisa divulgada pela S&P Global. Acima da marca de 50, que separa a expansão da contração, o PMI registrou avanço após três meses seguidos de queda.
  • Na Europa, as bolsas operam em baixa, seguindo o comportamento dos futuros de Wall Street, à medida que o euro atingiu mínimas desde 2003 devido a temores renovados de que a economia global entre em recessão. Além disso, dados fracos de atividade contribuem para o sentimento do investidor. Desse modo, o índice Stoxx Europe 600 opera em baixa de 0,48%.
  • O índice de gerentes de compras (PMI) composto da zona do euro caiu de 54,8 em maio para 52 em junho, atingindo o menor nível em 16 meses, conforme pesquisa final divulgada pela S&P Global. Apesar de a queda, o resultado acima da marca de 50 indica que a atividade no bloco se expandiu no último mês, mas em ritmo mais contido.
  • Os futuros dos índices de ações de Wall Street indicam abertura no vermelho. 
  • O rendimento do T-Notes de 10 anos está em 2,91%.
  • Os contratos futuros do Brent sobem 0,44% a US$ 112,12 o barril.
  • O ouro recua 0,33%, a US$ 1.801,99 a onça.
  • O Bitcoin negocia a US$ 19,7 mil.
AGENDA DO DIA
  • 09:00 Brasil: Produção Industrial PIM (Mai)
  • 10:00 Brasil: PMI Composto (Jun)

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR
BRASIL

Com volume baixíssimo nesta segunda-feira, sem a referência de Nova York no feriado de 4 de julho, o Ibovespa teve baixa de 0,35%, aos 98.608,76 pontos. Assim, o dia foi de ajuste modesto de posições, com investidores apenas monitorando o comportamento da moeda americana no exterior e o andamento da PEC dos Combustíveis, rebatizada de PEC dos Benefícios, na Câmara dos Deputados. O dólar fechou em alta de 0,08%, a R$ 5,3250.

Os receios com o cenário fiscal e a alta dos preços do petróleo abriram caminho para juros em alta, corrigindo as quedas recentes, enquanto não se desenrola a agenda da semana, que tem atas das reuniões do Fed e BCE, payroll americano e IPCA de junho.

EXTERIOR

Os mercados não funcionaram por causa do feriado do Dia da Independência. 

O dólar ficou misto frente às moedas competitivas, em sessão marcada pela liquidez reduzida com o Dia da Independência dos Estados Unidos. As negociações se dão às vésperas da publicação da ata mais recente de reunião monetária do Federal Reserve (Fed) e do payroll de junho. No fim do dia o índice DXY avançava 0,1%.

POLÍTICA NO BRASIL

O governo tenta aprovar amanhã (6), sem alterações, a proposta de emenda constitucional (PEC) das bondades na comissão especial da Câmara dos Deputados, num rito acelerado para permitir o aumento do Auxílio Brasil e a transferência de dinheiro para caminhoneiros e taxistas, com o argumento de conter os impactos da alta dos combustíveis. O relator, deputado Danilo Forte (União-CE), contudo, vem defendendo alterações, como a criação de um subsídio também para motoristas de aplicativos, como o Uber. Além disso, outra alteração sugerida por Forte é excluir esse estado de emergência porque o teto de gastos já prevê que despesas excepcionais sejam aceitas em casos de “calamidade”. Para integrantes do governo, no entanto, isso não resolve o problema eleitoral. (Valor)

Para mais notícias sobre política, acesse o Panorama Político.

PAINEL DE COTAÇÕES

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação
 de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica
 proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.
Compartilhe o post:

Posts Similares