Bolsas operam em alta mantendo o ímpeto positivo de Nova York da última semana

Compartilhe o post:

NESTA MANHÃ
Nesta manhã: Bolsas operam em alta mantendo o ímpeto positivo de Nova York da última semana.
  • As bolsas na Ásia fecharam em alta, após semana de ganhos em Wall Street e em meio ao maior otimismo com o progresso da China no controle de surtos de covid-19. O índice acionário japonês Nikkei subiu 1,43%, enquanto o Hang Seng avançou 2,35% em Hong Kong e o Xangai Composto avançou 0,88%.
  • Na Europa, as bolsas operam em alta, mantendo o mesmo ímpeto positivo de Nova York. Assim, o índice Stoxx Europe 600 avança 0,54%.
  • Os futuros dos índices de ações de Wall Street indicam abertura em alta.
  • O rendimento do T-Notes de 10 anos está em 3,17%.
  • Os contratos futuros do Brent sobem 0,46% a US$ 113,64 o barril.
  • O ouro avança 0,64%, a US$ 1.838,87 a onça.
  • O Bitcoin negocia a US$ 21,4 mil.
AGENDA DO DIA
  • 09:30 EUA: Pedidos por Bens Duráveis (Mai)
  • 11:00 EUA: Vendas Pendentes de Moradias (Mai) 

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR
BRASIL

O Ibovespa fechou em alta de 0,6%, aos 98.672,26, no entanto acumula na semana perda de 1,15%. O desempenho dos ativos domésticos, mais uma vez, destoou da relativa recuperação de apetite por risco no exterior. Enquanto no Brasil, o risco fiscal é reforçado pela expectativa de aumento do Auxílio Brasil, de concessão de voucher aos caminhoneiros e de reforço do Vale Gás, ante a resiliência da inflação e a necessidade de o governo dobrar a aposta para chegar competitivo às urnas em outubro. 

Os juros futuros fecharam com alta expressiva, determinada pela leitura qualitativa ruim do IPCA-15, deterioração da percepção de risco fiscal trazida pelos ajustes na PEC dos Combustíveis e avanço no rendimento dos Treasuries. Além disso, a situação política e econômica interna impediu que o real se beneficiasse da recuperação dos ativos de risco no exterior. Assim, o dólar encerrou a sessão em alta de 0,44%, a R$ 5,2530.

EXTERIOR

 O mercado acionário de Nova York registrou ganhos fortes. Indicadores modestos mostram quadro de perda de fôlego na economia dos EUA, no entanto investidores também ponderam que isso poderá fazer o Fed reduzir o ritmo do aperto monetário adiante. O Dow Jones fechou em alta de 2,68%, enquanto o S&P 500 subiu 3,06% e o Nasdaq avançou 3,34%. Assim, na comparação semanal, o índice Dow Jones registrou alta de 5,39%, o S&P 500 subiu 6,45% e o Nasdaq, 7,49%.

Os rendimentos dos Treasuries subiram, com maior apetite por risco nos mercados. Ao passo que moedas fortes, como o euro e a libra, tiveram bom desempenho.. Ambas as divisas avançaram ante o dólar, que perdeu força após a confiança do consumidor dos EUA atingir o menor nível em 45 anos neste mês. Além disso, comentários sobre política monetária de dirigentes do Fed e do BCE também foram acompanhados. Desse modo, o índice DXY recuou 0,24%. 

O presidente da distrital do Fed em St. Louis, James Bullard, criticou os modelos econômicos atuais, que “talvez não sejam um bom indicador de risco de recessão”. Além disso, ponderou que a economia dos EUA tem mostrado “tremenda” resiliência e poderá sofrer uma “desaceleração moderada, mas não significativa”.

O vice-presidente do BCE, Luis de Guindos, previu que a inflação na zona do euro continuará elevada nos próximos meses e só deverá começar a desacelerar a partir do quarto trimestre de 2022. Guindos comentou ainda que a inflação é a principal meta do BCE e que as expectativas de inflação seguem ancoradas.

INDICADORES ECONÔMICOS NOS EUA

O índice de confiança do consumidor nos EUA elaborado pela Universidade de Michigan recuou de 58,4 em maio para 50,0 em junho, de acordo com a leitura final do indicador. No entanto, analistas ouvidos pelo WSJ previam queda a 50,2.

INDICADORES ECONÔMICOS NO BRASIL

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo – 15 (IPCA-15) registrou alta de 0,69% em junho, após ter avançado 0,59% em maio, de acordo com o IBGE.

O resultado ficou acima da mediana (0,67%) das estimativas conforme apurado pelo Projeções Broadcast. Assim, o IPCA-15 acumula 5,65% no ano. Ao passo que a taxa em 12 meses ficou em 12,04%, ante projeções de 10,31% a 12,11%, com mediana de 12,02%.

POLÍTICA NO BRASIL

 O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou na noite deste domingo (26) que deve oficializar o general Braga Netto (PL) como candidato a vice na sua chapa nas eleições deste ano. Além disso, o chefe do Executivo disse que outros “excelentes nomes” foram cotados para ocupar o posto, como a deputada e ex-ministra Tereza Cristina (PP), mas disse que ela não será a escolhida. (Valor)

O texto da proposta de emenda à Constituição (PEC) 16, denominada de PEC dos combustíveis, deve ir à votação no plenário do Senado terça-feira (28). Na tarde de hoje (27), o relator, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), vai apresentar o parecer e detalhar como será a operacionalização para incremento do voucher caminhoneiro, Auxílio Brasil e vale-gás. Na sexta-feira (24), o senador explicou que todo o montante para custear um aumento de R$ 200 no Auxílio Brasil, incremento no vale-gás e criação de um voucher de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos ficará fora do teto de gastos. O relator da proposta disse que vai ampliar de R$ 29,6 bilhões para 34,8 bilhões os gastos previstos no projeto. (Valor)

Para mais notícias de Brasília, acesse o Panorama Político.

PAINEL DE COTAÇÕES

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação
 de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica
 proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.
Compartilhe o post:

Posts Similares