Ibiuna Hedge FIC FIM


A Ibiuna Investimentos é uma gestora de recursos independente, fundada em 2010 por Mário Torós, Rodrigo Telles, André Lion e Caio Santos. Atualmente, a gestora possui AUM (ativos sob gestão) de aproximadamente R$ 30 bilhões, segundo dados retirados do Quantum Axis, distribuídos entre os fundos multimercado macro, ações e previdência.

Time de gestão e análise:

Mário Torós é economista e já teve passagens pelo Banco Santander (Londres), como Head da Divisão de Trading de Mercados Emergentes, assim como pelo Banco Santander (Brasil), onde foi Diretor Executivo. De 2007 a 2009, ocupou a posição de Diretor de Política Monetária do Banco Central do Brasil.

Rodrigo Telles possui vasta experiência no mercado financeiro, tendo passagem como Diretor da ANBIMA, economista sênior no Banco Garantia e economista-chefe no Credit Suisse e sócio da JGP Gestão. De 2004 a 2007, também foi Diretor de Política Monetária do Banco Central do Brasil.

Além de Torós e Azevedo liderando a gestão Macro, a Ibiuna também conta com gestores de ações e crédito.

André Lion, CFA, é sócio, CIO e gestor da estatégia de ações da Ibiuna desde 2011. Foi sócio-diretor da BRZ Investimento entre 2007 e 2010, onde foi membro da Diretoria Executiva e responsável pela estruturação e gestão dos fundos de renda variável fundamentalista. Trabalhou por mais de 10 anos no Itaú, onde foi responsável entre 2001 e 2004 pela gestão dos fundos off-shore e pelos books de renda variável dos multimercado locais. Vale destacar que entre 2004 e 2007 foi gestor do Itaú Equity Hedge, um dos primeiros fundos de estratégia Long & Short neutros do Brasil. Tem MBA pela The Wharton School e é graduado em Engenharia de Produção pela POLI-USP.

Vivian Lee e Eduardo Alhadeff são sócios, gestores e CIOs da estratégia de crédito da Ibiuna desde 2020. Vivian atuou como analista de research e co-portfolio manager para os fundos de crédito (R$ 220 bi sob gestão) no Itaú Asset entre 2013 e 2020. Eduardo exerceu a função de sênior portfolio manager do J.P Morgan Asset entre 2011 e 2020, na qual ficou grande parte baseado em Londres para gerir os fundos de dívida corporativa de mercados emergentes globais, tendo mais de US$ 10 bilhões sob gestão.

Estratégia Ibiuna Hedge:

O Ibiuna Hedge FIC FIM é um fundo multimercado com enfoque macro global e grau de volatilidade moderada, sendo uma versão menos concentrada (com 2/3 de volatilidade) do outro fundo macro da casa, o Ibiuna Hedge STH FIC FIM. O fundo adota uma filosofia de análise fundamentalista e tem como diferencial explorar ciclos de política monetária através de posições nos mercados de juros, moedas, ações e commodities, nos mercados doméstico e internacional.

O fundo tem uma estrutura multigestor, na qual cada gestor possui um limite de risco individual e pode operar múltiplas estratégias. Rodrigo Azevedo e Mario Torós são responsáveis pela estratégia macro, André Lion lidera a equipe de ações e Eduardo Alhadeff e Vivian Lee lideram a estratégia de crédito. No total, a Ibiuna conta com uma equipe de 11 gestores, 7 economistas e 11 analistas de ações.

Grande parte das estratégias do fundo são alocadas nos mercados de juros e inflação locais e derivativos de moedas globais. Além disso, no book de bolsa pode alocar uma parcela do risco em índices de ações globais e ter operações de Long & Short neutro. O uso de derivativos serve tanto para proteção quanto para alavancagem.

Processo decisório:

Em relação ao processo decisório, toda a equipe, que somada conta com mais de 30 profissionais, participa da formulação de teses de investimentos levadas ao comitê para avaliação e posterior execução. Vale ressaltar que Mário e Rodrigo possuem maiores parcelas de risco na alocação.

Gestão de risco:

A gestão de risco do fundo é através de VaR (Value at Risk) e Stress, com um limite de 3% e 60%, respectivamente. A Ibiuna conta com uma plataforma integrada (não proprietária) que realiza o cálculo do VaR, Stress, Profit & Loss, exposição e demais métricas de risco em tempo real. Além disso, através de um sistema interno (YARA) todas as informações da plataforma descritas acima são consolidadas para o time de gestão e risco, facilitando o monitoramento e gestão de risco diariamente e em tempo real.

Posições:

Na renda fixa brasileira, a estratégia concentra o risco em posições aplicadas (ganham com a queda dos juros) em juro real, assim como trades de valor relativo nas curvas de juro real e inflação implícitas. No mundo desenvolvido, seguem apostando na alta do juro em países do G10 diante das pressões persistentes de inflação. Já no mundo emergente, mantém essas posições apostando na alta do juro em países do Leste Europeu, Oriente Médio e América Latina.

Permanecem com baixa exposição direcional em moedas e voltaram a ter uma posição tática comprada em BRL, tendo hedges para a posição de forma vendida no Ibovespa.

Na classe de commodities, o fundo tem exposição vendida em ouro e comprada em petróleo.

Na renda variável, o time continua com exposição às ações brasileiras através de operações Long & Short direcionais.

Por fim, na classe de crédito privado, seguem com alocação no Brasil e em países emergentes.

Mercados de atuação e performance:

TESOUROCRÉDITO PRIVADOMOEDASAÇÕESDERIVATIVOSALAVANCAGEM
Juros Reais, Comprado BRLAções Brasil e Int’lOpções, Futuros
Referência: 31/05/2022


Confira nossa lista completa de fundos de investimento aqui. Para acessar análises de outras estratégias, entre neste link.


A Órama Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários S.A. distribui seus produtos para pessoas físicas e jurídicas. Recomendamos o preenchimento do seu Perfil de Investidor antes da realização de investimentos. As informações constantes neste documento estão em consonância com os regulamentos dos fundos de investimento, mas não os substituem. Leia a lâmina de Informações essenciais, se houver, e o regulamento antes de investir, disponíveis no site www.orama.com.br. RENTABILIDADE PASSADA NÃO REPRESENTA GARANTIA DE RENTABILIDADE FUTURA.

AS RENTABILIDADES DIVULGADAS NÃO SÃO LÍQUIDAS DE IMPOSTOS E TAAS DE ENTRADA, DE SAÍDA OU DE OUTRAS, QUANDO APLICÁVEL. FUNDOS DE INVESTIMENTO NÃO CONTA COM GARANTIA DO ADMINISTRADOR, DO GESTOR, DE QUALQUER MECANISMO DE SEGURO OU DO FUNDO GARANTIDOR DE CRÉDITOS – FGC. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido. Este material tem propósito meramente informativo. A Órama não se responsabiliza por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações aqui divulgadas. As informações deste material estão atualizadas até 31/05/2022.

Posts Similares