Futuros de Wall Street dão direção às bolsas nesta manhã

NESTA MANHÃ
Nesta manhã: Futuros de Wall Street dão direção às bolsas nesta manhã.
  • As bolsas na Ásia operam com viés de alta, à medida que os índices futuros americanos sugerem forte recuperação após o feriado. Assim, o Nikkei subiu 1,84% e o Hang Seng avançou 1,87%. No entanto, na China, o Xangai Composto encerrou no vermelho, em queda de 0,26%, devido ao recuo de ações ligadas a metais ferrosos.
  • As bolsas europeias operam em alta, ampliando os ganhos do pregão anterior, também carregados pelo bom humor nos futuros de Nova York. Desse modo, o índice Stoxx Europe 600 avança 1,10%.
  • Os futuros dos índices de ações de Wall Street indicam abertura positiva.
  • O rendimento do T-Notes de 10 anos está em 3,28%
  • Os contratos futuros do Brent sobem 2,44% a US$ 115,88 o barril.
  • O ouro está recuando 0,18% a US$ 1.835,40 a onça.
  • O Bitcoin negocia a US$ 21,2 mil.
AGENDA DO DIA
  • 08:00 Brasil: Ata do Copom
  • 11:00 EUA: Vendas de Casas Usadas (mai)

RESUMO DO FECHAMENTO ANTERIOR
BRASIL

O bom desempenho das ações de bancos e a valorização da Petrobras contribuíram para que o Ibovespa respirasse um pouco. Apesar de o feriado nos EUA, a retomada das bolsas europeias deu suporte. Assim, o índice fechou em alta de 0,03%, aos 99.852,67 pontos. 

O dólar iniciou a semana em alta no mercado doméstico de câmbio e fechou no maior patamar desde meados de fevereiro, na contramão do sinal predominante de baixa da moeda americana no exterior. Analistas atribuem a perda de fôlego do real, sobretudo, à percepção de aumento de risco político e fiscal, em meio a investidas do governo e de seus aliados no Congresso para tentar conter os preços dos combustíveis. Assim, a moeda encerrou com alta de 0,80%, aos R$ 5,1860.

Os juros futuros terminaram em queda, apesar de a piora do câmbio e do avanço nos preços do petróleo, numa sessão marcada pela liquidez bastante fraca. O contexto local deu o tom aos negócios, já que os mercados estavam fechados em Nova York,. No entanto, as as oscilações, de modo geral, foram contidas, também pelo compasso de espera pela ata do Copom.

EXTERIOR

As bolsas americanas não funcionaram na segunda (20), por causa de o feriado de Juneteenth.

O dólar perdeu forças ante moedas rivais, após os ganhos na última semana. A liquidez foi reduzida devido ao feriado dos EUA. Ao mesmo tempo, investidores seguem digerindo as decisões de grandes bancos centrais na semana passada, de acordo com analistas. Desse modo, o índice DXY fechou em baixa de 0,21%. 

POLÍTICA NO BRASIL

A Petrobras informou que José Mauro Coelho pediu demissão do cargo de presidente da empresa na manhã desta segunda-feira (20). O executivo também pediu demissão do cargo de conselheiro de administração da empresa. Como presidente interno, a empresa nomeou Fernando Borges, diretor de exploração e produção. Coelho já vinha sendo pressionado a deixar o cargo, em especial após a decisão da Petrobras de reajustar a gasolina em 5,2% e o diesel em 14,2%. Além disso, a ameaça de instalação de uma CPI para investigar a empresa feita pelo presidente Jair Bolsonaro no último fim de semana. (Valor)

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) abriu processo administrativo para investigar a divulgação de notícias sobre a Petrobras, que confirmou a renúncia de seu presidente. José Mauro Coelho já havia sido demitido pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), mas aguardava assembleia de acionistas para referendar seu substituto. A investigação aberta pela CVM tem como alvo a divulgação da troca no comando da Petrobras. O processo avaliará se a comunicação ao mercado seguiu as regras estabelecidas para companhias abertas. O órgão responsável pela fiscalização do mercado financeiro também questionou a Petrobras sobre movimentações atípicas com suas ações, após identificar alta nos números de negociações no fim da semana passada. (Folha)

Para mais notícias de Brasília, acesse o Panorama Político.

PAINEL DE COTAÇÕES

As informações contidas neste material têm caráter meramente informativo, não constitui e nem deve ser interpretado como solicitação de compra ou venda, oferta ou recomendação
 de qualquer ativo financeiro, investimento, sugestão de alocação ou adoção de estratégias por parte dos destinatários. Este material é destinado à circulação exclusiva para a rede de relacionamento da Órama Investimentos, incluindo agentes autônomos e clientes, podendo também ser divulgado no site e/ou em outros meios de comunicação da Órama. Fica
 proibida sua reprodução ou redistribuição para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso da Órama.

Posts Similares