Tomorrow never knows – Abril 2022

A carta de abril da Órama Gestão de Recursos, ‘Tomorrow Never Knows’, traz uma reflexão sobre a inflação generalizada e o cenário global atual. Discutimos o fenômeno da inflação, o que nos trouxe até aqui e as incertezas relacionadas a esse momento. Por fim, nossas expectativas para os próximos meses.

Em abril, o principal risco mapeado em nosso cenário se materializou. A política de Covid-zero na China, bem como o receio sobre o aumento de juros nos Estados Unidos aumentaram a preocupação do mercado com o crescimento global. Com isso, viu-se um impacto direto nas commodities.

Internamente, abril foi marcado pela abertura em toda a curva de juros. Destaque para a ponta curta da curva, por conta do aumento nas expectativas de inflação. No Brasil, o ciclo de aperto monetário já se aproxima do fim. Todavia, em termos globais, o mercado já precifica esse ciclo de aperto, iniciado de forma mais tardia.

Na renda variável, continuamos expostos a teses de bancos, utilities e shoppings. Em paralelo, reduzimos nossa exposição a commodities, ainda representativa no fundo. Além disso, aumentamos a participação de setores que se beneficiam de um fechamento de curva. É o caso de consumo não discricionário e varejo de alta renda.

Enquanto isso, na renda fixa, estamos atentos aos movimentos e assimetrias que gerem ganhos de curto prazo e carrego para os fundos.

Por fim, reforçamos aqui que estamos abertos a feedbacks e críticas em nossos canais de atendimento.

Esperamos que gostem. Boa leitura!

Posts Similares