Dados de inflação no Brasil e nos EUA devem dar a direção dos mercados

Nesta manhã

As bolsas da Ásia fecharam com viés positivo, após relatos de avanços no combate à covid-19 na China. Investidores também digeriram os últimos dados chineses de inflação. Na China, o índice Xangai Composto subiu 0,75%. Em Xangai, que enfrenta o surto mais grave de covid-19 no país, o número diário de novos casos da doença caiu para menos de 1.500, depois de atingir um pico de 26 mil em meados de abril. Apesar do progresso, a cidade reafirmou que seguirá implementando a política de “tolerância zero” contra a covid-19. O índice de preços ao consumidor (CPI) anual acelerou de 1,5% em março a 2,1% em abril. O consenso de analistas ouvidos pelo Wall Street Journal era de taxa de 2%. Já o índice de preços ao produtor desacelerou de 8,3% a 8,0% em igual base, ainda assim acima da projeção de 7,8%. O japonês Nikkei teve modesta alta de 0,18% e o Hang Seng avançou 0,97%.

As bolsas europeias sobem pelo segundo dia consecutivo, favorecidas pelo noticiário corporativo, enquanto investidores aguardam novos dados de inflação norte-americano.. O índice Stoxx Europe 600 avança 1,06%.  A taxa anual de inflação ao consumidor (CPI) da Alemanha acelerou para 7,4% em abril, ante 7,3% em março, atingindo o maior nível desde 1981, segundo dados finais publicados hoje pela Destatis. A presidente do Banco Central Europeu (BCE), Christine Lagarde, declarou que a instituição deverá concluir seu programa de compras de ativos, conhecido como APP, no começo do primeiro trimestre, e que uma primeira alta de juros poderá vir algumas semanas depois

Os futuros dos índices de ações de Wall Street sinalizam uma abertura com ganhos.  Apesar do movimento positivo, o sentimento permanece frágil à medida que os investidores buscam evidências de que as pressões sobre os preços estão atingindo o pico na economia global. O mercado aguardado a inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, pois esses números influenciam fortemente a política monetária do banco central americano.

Leia mais no documento completo

Para notícias sobre Brasília, acesse o Panorama Político.

Posts Similares