Genoa Capital Radar FIC FIM

Pontos-chave da recomendação:

  • Performance consistente do time de gestão enquanto estavam à frente da família de fundos Itaú Hedge.
  • Time de gestão com longo histórico de atuação em conjunto, além de terem expertises em comum (sobretudo no book macro).
  • Processo de gestão baseado em tendências de curto e médio prazo voltado para capturar distorções sobretudo em mercados emergentes.
  • Rentabilidade fundo consistente com volatilidade moderada desde seu início.

Introdução

Uma das dinâmicas mais interessantes da indústria de fundos de investimento no Brasil é presenciar o movimento de profissionais de ponta entre as gestoras, formando novos times e, em última instância, formando suas próprias gestoras. Não é incomum vermos gestores renomados que passaram anos gerindo fundos de sucesso em grandes instituições, ou sendo tesoureiros de grandes bancos, fazendo esse movimento.

No meio de 2020, durante o auge da pandemia, uma nova gestora foi formada justamente por profissionais com longo histórico de sucesso à frente dos fundos da família Itaú Hedge, da Itaú Asset.

Uma nova casa, mesmo DNA

Carregando um histórico de três dígitos de rentabilidade, André Raduan, Emerson Codogno e Mariano Steinert saíram da gestão dos fundos Itaú Hedge e Itaú Hedge Plus, renomados multimercados de nossa indústria, para formar a Genoa Capital. Reflexo do sucesso pelos anos à frente da família Itaú Hedge, os sócios-fundadores da Genoa captaram em uma janela curtíssima de tempo aproximadamente R$ 7 bilhões para seus fundos multimercado macro e ações.

O Genoa Capital Radar passa a integrar o seleto grupo de fundos de investimento de recomendação ativa do time de fundos de investimento da Órama. Trazendo o DNA desenvolvido dentro do Itaú, o Genoa Capital Radar é um multimercado macro trading que explora oportunidades de curto e médio prazo, sobretudo no Brasil e em países emergentes. Esse estilo de gestão é derivado da ideia de que países emergentes geram instabilidades políticas, institucionais e econômicas com mais frequência que os desenvolvidos, o que faz com que carregar direcionais de longo prazo seja mais arriscado. 

A alocação de risco é mais concentrada no book macro, voltado para Renda Fixa e Renda Variável Brasil, Brasil FX e Internacional, e uma parcela menor na estratégia micro de ações. Uma característica que gostamos do book macro é que não há uma pré-alocação de risco dentro das classes de ativos, o que acaba gerando maior dinamismo na gestão do portfólio. Com isso, caso não haja oportunidade em RF, podem transferir o risco para RV, câmbio ou internacional, por exemplo. 

Apesar dos gestores do fundo terem seus books de especialidade de cobertura, como os históricos de atuação são semelhantes, a visão do book é única e consensual, sobretudo no risco macro. Não existe modelo certo e errado, contudo, tendo em vista que os gestores possuem ampla experiência em comum, essa atuação em conjunto é um fator positivo em nossa visão.

Quando olhamos através de uma lente quantitativa, o Genoa Capital Radar destaca-se pela rentabilidade de aproximadamente 21% desde julho de 2020. Alguns podem achar que é uma baixa rentabilidade para um período de quase dois anos, contudo devemos sempre olhar para a relação de risco-retorno. A volatilidade (risco) do fundo, desde o início, é de apenas 4,31%. Como consequência, o índice Sharpe, principal indicador de risco-retorno, é de 1,45, fazendo com que o fundo se destaque dentro da indústria brasileira.

Enxergamos que o histórico consistente de retorno do time na Itaú Asset e na Genoa, o processo de investimento bem definido para países voláteis política e economicamente e um modelo de remuneração feito para reter talentos, fazem com que o Genoa Capital Radar seja uma opção interessante para os investidores que desejam ter um multimercado macro que busca se aproveitar de distorções de curto e médio prazo.

Rentabilidade do Genoa Capital Radar vs. Benchmark:

Referência: 28/04/2022

Confira outras recomendações de fundos de investimento aqui.


Este documento é distribuído pela ÓRAMA DTVM S.A. (“Órama”), estando em conformidade com a Instrução CVM nº 598/2018 (“ICVM 598”). O(s) analista(s) de valores mobiliários Matheus da Costa Lamah – CNPI EM 2895 é(são) o(s) signatário(s) da(s) análise(s) descrita(s) no presente documento e se declara(m) inteiramente responsável(is) pelas informações e afirmações contidas neste material. O(s) analista(s) envolvidos na elaboração deste documento declara(m) que as recomendações eventualmente contidas no relatório refletem única e exclusivamente sua opinião pessoal sobre o(s) ativo(s) analisado(s) e foi(ram) elaborado(s) de forma independente, inclusive em relação à Órama.

Parte da remuneração do(s) analista(s) é proveniente dos lucros da Órama como um todo e, consequentemente, das receitas oriundas de transações realizadas pela Órama. A Órama pode ter atuado como instituição intermediária e/ou participante de oferta pública de valores mobiliários de emissão de uma ou mais [companhias/fundos] citadas neste relatório nos últimos 12 meses. Todas as informações utilizadas na(s) análise(s) contida(s) neste documento foram redigidas com base em informações públicas de fontes consideradas fidedignas. Embora tenham sido tomadas todas as medidas razoáveis para assegurar que as informações contidas no presente documento não são incertas ou equívocas no momento de sua publicação, a Órama e o(s) seu(s) analista(s) não respondem por sua veracidade. As informações contidas no presente documento têm propósito meramente informativo, não se constituindo em uma oferta de compra ou de venda de qualquer ativo. As informações, opiniões, estimativas e projeções eventualmente contidas se referem à data de sua elaboração e/ou divulgação, bem como estão sujeitas a mudanças, não havendo obrigatoriedade de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão. Ainda, as opiniões a respeito de compra, venda ou manutenção dos ativos objeto ou a ponderação de tais ativos numa carteira teórica expressam o melhor julgamento do(s) analista(s) responsável(is) por sua elaboração, porém não devem ser entendidos por investidores como recomendação para uma efetiva tomada de decisão ou realização de negócios de qualquer natureza.

Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades pessoais de um investidor em específico, não possuindo qualquer vinculação com o perfil do investidor (suitability) e não devendo ser considerado para este fim. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, a Órama aconselha que o investidor entre em contato com o seu assessor para orientação financeira com base em suas características e objetivos pessoais, bem como recomenda o preenchimento do seu perfil de investidor. Operações com o(s) ativo(s) objeto das análises podem não ser adequadas ao perfil do investidor. Rentabilidade prevista ou passada não é garantia de rentabilidade futura. As projeções eventualmente constantes neste documento poderão ter resultados significativamente diferentes do esperado. Recomenda-se a análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra ou venda. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido, não podendo a Órama e/ou o(s) analista(s) envolvido(s) na elaboração deste material serem responsabilizados por qualquer perda direta ou indireta decorrente da utilização do seu conteúdo, cabendo a decisão de investimento exclusivamente ao investidor. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, dentre outras condições, podem afetar o desempenho do(s) ativo(s) objeto da análise deste documento. Fica proibida a reprodução ou redistribuição deste material para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio e expresso consentimento da Órama.

Posts Similares