Dados econômicos na China puxaram para baixo as bolsas na Ásia

Confira as últimas atualizações para você começar seu dia com tudo que precisa saber sobre o mercado financeiro.

Dados econômicos na China puxaram para baixo as bolsas na Ásia, confira o resumo do dia.

  • As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em queda, após a divulgação de dados econômicos da China. O índice Xangai Composto recuou 0,49%. O Nikkei caiu 1,08% em Tóquio. Em Hong Kong não houve negócios, devido ao feriado de Páscoa. No primeiro trimestre, o PIB chinês teve expansão anual de 4,8%, maior do que o previsto. Por outro lado, as vendas no varejo chinês decepcionaram em março, com uma queda de 3,5% ante um ano antes, mais intensa do que se esperava. A produção industrial subiu 5,0%, em linha com a projeção de economistas consultados pelo The Wall Street Journal, mas desaceleração ante alta de 7,5% no primeiro bimestre de 2022. Os dados saem num momento em que a China enfrenta sua pior onda de covid-19 em dois anos e dá sinais de desaceleração econômica. Na semana passada, o banco central chinês, o PBoC, cortou compulsórios bancários em 25 pontos-base, mas deixou algumas de suas principais taxas de juros inalteradas. A expectativa era de relaxamento mais agressivo da política monetária. O BC chinês calcula que a redução dos compulsórios, que entra em vigor no próximo dia 25, liberará 530 bilhões de yuans (US$ 83,2 bilhões) em liquidez.  
  • Grande parte dos mercados da Europa segue fechada pelo feriado.
  • Os futuros dos índices de Wall Street indicam que as ações podem cair nos EUA quando os mercados reabrirem na volta do feriadão. 

Para saber mais sobre Brasilia, acesse o Panorama Político.

Leia mais: Dados econômicos na China puxaram para baixo as bolsas na Ásia.

Posts Similares