Money is Gold – Fevereiro 2022

‘Money is Gold’, a carta de fevereiro da Órama Gestão de Recursos, traz um tópico bastante procurado em momentos de flight to quality: o mercado de ouro.

Em momentos de juros baixos e aversão a risco, os mercados acionários costumam ser penalizados. Enquanto isso, o ouro se fortalece. Nesse sentido, o mercado de ouro é visto como uma forma de proteção dos portfólios.

Em termos macro, a direção dos mercados vem sendo guiada pelo contexto geopolítico no leste europeu. A restrição do comércio a commodities agrícolas e energéticas aumentam a tensão sobre os rumos da economia global. O aumento dos gargalos logísticos ameaçam a eficácia do ciclo de aperto monetário, ao passo que o mercado já passa a levar em conta um cenário de estagflação.

Hoje, a Rússia é o terceiro maior produtor de petróleo no mundo e fornece quase 40% do gás natural consumido na Europa. Na parte de alimentos, é o maior exportador de trigo do mundo e o terceiro de milho. Além disso, é um dos principais produtores de fertilizantes usados por outros países.

No mercado de ações, a realocação de investidores que estão reduzindo a exposição à Rússia, mas querem se manter posicionados em commodities, gerou um fluxo positivo para o Brasil. Dessa forma, como exportador de commodities, o Brasil acaba, de certa forma, sendo beneficiado pela alta dos preços.

Aqui na ÓGR, continuamos com uma visão mais pessimista para os próximos meses. Em nossa estratégia de renda variável, nos mantivemos com uma alocação mais defensiva. Nossas principais posições seguem em teses com exposição a commodities e aos setores de energia, bancos, saúde e utilities.

Por fim, reforçamos aqui que estamos abertos a feedbacks e críticas em nossos canais de atendimento.

Esperamos que gostem! Boa leitura!

Órama Gestão de Recursos

Posts Similares