JGPX11 traz análise ESG robusta para o mercado de Fiagros (COMPRA)

JGPX11 traz análise ESG robusta para o mercado de Fiagros: O primeiro fundo listado da JGP veio com um diferencial relevante em relação ao restante do mercado, sem abrir mão de retorno.

Recomendação de Compra: JGPX11 (JGP Crédito Fiagro Imobiliário)

SEGMENTO: Fiagro (CRAs)

Exposição ao agro com uma gestão experiente e potencial upside diante do aumento da taxa de juros

Casa renomada e Processo de Investimento ESG

A JGP é uma casa com mais de 20 anos, que tem como sócio fundador e principal executivo, o André Jakursky, um dos grandes nomes do mercado financeiro.  A gestora possui cerca de R$ 21 bilhões sob gestão, distribuídos nas estratégias de ações, crédito privado, multimercado e previdência privada.

O JGPX11 é o primeiro fundo listado em bolsa da casa, porém o investimento em crédito agrícola não é novidade para o time que já estuda e investe nesses ativos através de outras estruturas.

O processo de investimento da JGP é bastante robusto:

  • Análise de crédito da devedora: indicadores financeiros, aspectos reputacionais e de competitividade de cada empresa;
  • Estudo de Viabilidade da Operação;
  • Critérios ESG: impactos econômicos e socioambientais de cada operação financiada.

Todas as operações são levadas a um comitê interno para aprovação e em seguida monitoradas de perto.

Conclusão da alocação de recursos captados no IPO

O JGPX11 tem um perfil high grade, com foco principalmente em CRAs de risco corporativo. Isso significa que os devedores das operações possuem estruturas formais e balanços auditados, possibilitando análises prévias mais completas e um acompanhamento mais assertivo.

O fundo terminou de captar os recursos de sua 1ª emissão em novembro/21, e logo ao final de janeiro/22 já havia concluído a alocação (antes do prazo que tinham indicado), com base no pipeline que havia sido apresentado no seu IPO.

Atualmente o fundo possui 11 operações com uma taxa média de CDI+3,6%.

Um diferencial é a gestão ativa e análise macro do time: Diante do cenário desafiador para economia como um todo, quanto para o agronegócio (riscos climáticos, aumento dos preços dos insumos), o fundo buscou alocar em empresas de alta qualidade e com maior liquidez.

Potencial de crescimento

Por se tratar de um fundo recente em uma indústria também nova (Fiagros), acreditamos no seu potencial de crescimento.

Ainda existem poucos Fiagros no mercado, e um fundo de uma casa experiente e reconhecida traz uma segurança adicional para o investidor que busca entrar nessa nova classe de ativos.

O segmento agro tem uma representatividade bem alta no PIB brasileiro, e ainda depende bastante do financiamento subsidiado. Isto posto, o Fiagro vem como uma alternativa importante para os players desse setor e acreditamos que, assim como aconteceu no mercado imobiliário com o crescimento exponencial dos CRIs e FIIs, esse produto possui um grande potencial.

Além disso, com a conclusão da alocação de recursos o fundo terá uma previsibilidade ainda maior de distribuição. O JGPX11 desde o início contratou um formador de mercado que ajuda na liquidez das suas cotas no secundário, tendo em vista que ainda é um fundo recente.

OPORTUNIDADE: Com mais de 70% em operações CDI+, o fundo consegue entregar aos seus cotistas dividendos diretamente atrelados ao aumento de taxa de juros. Segundo expectativas do mercado (Relatório Focus 14/02), ainda teremos alguns aumentos da Taxa Selic nos próximos meses, chegando ao patamar de 12,25%a.a. É importante relembrar, que o JGPX11 é um Fiagro, estruturado como FII, e por isso também possui isenção de IR sobre os rendimentos. Vantagem importante para os investidores!

DIFERENCIAL:  A JGP tem divulgado relatórios de gestão mensais muito completos que trazem uma análise tanto do fundo, quanto do segmento agro. Ótimo material para os investidores conhecerem e acompanharem de perto esse mercado!

Confira também a nossas carteiras recomendadas de FIIs.

Invista conosco! Abra a sua conta já.

DISCLAIMER

“Este documento é distribuído pela ÓRAMA DTVM S.A. (“Órama”), estando em conformidade com a Resolução CVM 20/2021. O(s) analista(s) de valores mobiliários Anna Clara Schuwartz Tannouz Tenan – CNPI EM 3045, é(são) o(s) signatário(s) da(s) análise(s) descrita(s) no presente documento e se declara(m) inteiramente responsável(is) pelas informações e afirmações contidas neste material. O(s) analista(s) envolvidos na elaboração deste documento declara(m) que as recomendações eventualmente contidas no relatório refletem única e exclusivamente sua opinião pessoal sobre o(s) ativo(s) analisado(s) e foi(ram) elaborado(s) de forma independente, inclusive em relação à Órama. A Órama mantém e/ou tem intenção de manter relações comerciais com um(a) ou mais companhias/fundos a que se refere este relatório. Parte da Remuneração do(s) analista(s) é proveniente dos lucros da Órama como um todo e, consequentemente, das receitas oriundas de transações realizadas pela Órama. A Órama pode estar atuando e/ou ter atuado como instituição intermediária e/ou participante de oferta pública de valores mobiliários de emissão de uma ou mais [companhias/fundos] citadas neste relatório, inclusive nos últimos 12 meses. Todas as informações utilizadas na(s) análise(s) contida(s) neste documento foram redigidas com base em informações públicas de fontes consideradas fidedignas. Embora tenham sido tomadas todas as medidas razoáveis para assegurar que as informações contidas no presente documento não são incertas ou equívocas no momento de sua publicação, a Órama e o(s) seu(s) analista(s) não respondem por sua veracidade. As informações contidas no presente documento têm propósito meramente informativo, não se constituindo em uma oferta de compra ou de venda de qualquer ativo. As informações, opiniões, estimativas e projeções eventualmente contidas se referem à data de sua elaboração e/ou divulgação, bem como estão sujeitas a mudanças, não havendo obrigatoriedade de qualquer comunicação no sentido de atualização ou revisão. Ainda, as opiniões a respeito de compra, venda ou manutenção dos ativos objeto ou a ponderação de tais ativos numa carteira teórica expressam o melhor julgamento do(s) analista(s) responsável(is) por sua elaboração, porém não devem ser entendidos por investidores como recomendação para uma efetiva tomada de decisão ou realização de negócios de qualquer natureza. Este material não leva em consideração os objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades pessoais de um investidor em específico, não possuindo qualquer vinculação com o perfil do investidor (suitability) e não devendo ser considerado para este fim. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, a Órama aconselha que o investidor entre em contato com o seu assessor para orientação financeira com base em suas características e objetivos pessoais, bem como recomenda o preenchimento do seu perfil de investidor. Operações com o(s) ativo(s) objeto das análises podem não ser adequadas ao perfil do investidor. Rentabilidade prevista ou passada não é garantia de rentabilidade futura. As projeções eventualmente constantes neste documento poderão ter resultados significativamente diferentes do esperado. Recomenda-se a análise das características, prazos e riscos dos investimentos antes da decisão de compra ou venda. Investimentos nos mercados financeiros e de capitais estão sujeitos a riscos de perda superior ao valor total do capital investido, não podendo a Órama e/ou o(s) analista(s) envolvido(s) na elaboração deste material serem responsabilizados por qualquer perda direta ou indireta decorrente da utilização do seu conteúdo, cabendo a decisão de investimento exclusivamente ao investidor. As condições de mercado, o cenário macroeconômico, dentre outras condições, podem afetar o desempenho do(s) ativo(s) objeto da análise deste documento. Fica proibida a reprodução ou redistribuição deste material para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio e expresso consentimento da Órama.”

Posts Similares